A parameter related to stablecoins suggests a new Bitcoin price increase

The data indicates that Bitcoin (BTC), currently at the $11,350 level, is preparing for a new price increase caused by stablecoin investors accumulating cheap coins.

On August 26th, highlighting the latest results of the stablecoin supply ratio (SSR) parameter, the on-chain monitoring resource Glassnode predicted a positive movement for BTC/USD.

Stablecoin supply ratio „3 times stronger“ compared to July 2019

SSR refers to the potential purchasing power of stablecoins on Bitcoin. Bitcoin’s low prices allow stablecoin owners to buy a larger portion of BTC’s offer. This demand drives the price of the crypto asset upwards, given its predictable and verifiable supply and its high stock-to-flow ratio.

When the price rises, stablecoins, which always remain at the same valuation as the fiat currency to which they are pegged, can buy a smaller portion of BTC’s supply.

The ability to open a position in BTC is called „buying power. Currently, this purchasing power is high, so stablecoin holders can buy a relatively large portion of the offer.

„SSR is 3 times stronger than the last time BTC reached these price levels, more than a year ago,“ commented Glassnode.

In another tweet, the company added that the largest stablecoin, Tether (USDT), was visibly ready to enter such positions.

„The argument is further supported by the increase in the $USDT (ERC-20) balance on exchanges over the past year – indicating that the stablecoins are waiting on the sidelines.

Comparative chart between Bitcoin and stablecoin supply ratio

Are Tether owners ready to join BTC?

As reported by Cointelegraph, in July Tether’s market cap reached the $10 billion mark. In terms of average daily trade value, this month USDT has surpassed both Bitcoin Rush and PayPal.

Tether’s market cap vs. Bitcoin price

One of the motivations behind the increase in the offer and, consequently, the market cap of a stablecoin is to allow investors who have bought other assets to collect the profits by converting them into a stable asset. As explained by Glassnode in a blog post about SSR published in December, the increase in the price of BTC, for example, leads to an increased need for stablecoin.

„The resulting lack of liquidity in the stablecoin offering makes it more difficult for investors to close profitable positions,“ the article summarized, concluding:

„To compensate for the lack of purchasing power caused by Bitcoin price increases, new fiat currency must be introduced into the market, so the stablecoin offer must increase.

O volume comercial do Chainlink (LINK) na Coinbase supera o da Bitcoin

A plataforma agnóstica de Blockchain Chainlink viu volumes recorde na Coinbase ontem, superando até mesmo os da Bitcoin, informou a Coindesk durante o fim de semana.

Volumes de comércio Cross Coinbase

Nas costas do mercado DeFi em expansão e da demanda por oráculos descentralizados, as fichas LINK da Chainlink estão vendo um enorme frenesi. Os investidores elevaram o valor do token para um máximo histórico de 14 dólares, com os preços subindo quase 100% no último mês.

Segundo dados da Messari de ontem, os volumes da Chainlink eclipsaram os da Bitcoin Revolution on Coinbase, a bolsa criptográfica norte-americana conhecida por sua abordagem reguladora e proeminência dos investidores americanos.

Os volumes da LINK eram cerca de US$ 163 milhões na Coinbase, muito mais do que os US$ 96 milhões da Bitcoin – mais de 70% maiores. Tal exemplo, de um altcoin superando os volumes de Bitcoin na Coinbase, não era visto anteriormente.

Entretanto, os volumes globais da LINK – de todas as trocas de criptografia – permaneceram uma fração da Bitcoin. O primeiro chegou a apenas US$ 3,3 bilhões em comparação com os US$ 17,63 bilhões do segundo – quase 83% mais baixo.

Ainda assim, mostrou que o Chainlink está ganhando uma nova onda de investidores criptográficos e está entrando em contato com o público varejista dos EUA – o que pode, em última análise, empurrar os preços ainda mais.

Enquanto isso, a sexta maior moeda criptográfica (por valor de mercado) ganhou 68% só na última semana. Ela devolveu mais de 700% aos investidores em 2020, comparado ao preço de 61% da Bitcoin. Além disso, mais de 184.330 endereços LINK estão agora lucrando com seu investimento, de acordo com a fonte de dados IntoTheBlock.

O boom do Chainlink

O boom do Chainlink pode ser explicado pelo uso maciço do símbolo no mercado DeFi em expansão e por uma forte comunidade de investidores criptográficos.

Mais de 100 projetos implementaram os serviços de oráculos descentralizados Chainlink em suas plataformas somente este ano. Estes incluem a Harmony – uma rede de cadeias de bloqueios em pedaços e escalável para aplicações descentralizadas – e a KardiaChain – um provedor de mídia eSports vietnamita. Ambas as empresas implementaram oráculos Chainlink em alguma capacidade.

No mês passado, a rede chinesa Blockchain Service Network (BSN) também se associou à Chainlink (LINK) para conectar o serviço de oráculos desta última em seu ecossistema. O movimento marcou uma das primeiras plataformas públicas de cadeias de bloqueios a ser implementada em um projeto de cadeias de bloqueios apoiado pelo estado.

A plataforma também recebeu elogios de organizações mundialmente reconhecidas, como o Fórum Econômico Mundial (WEF), este ano, por seu trabalho na tecnologia de cadeias de bloqueio. Foi premiada como uma das Top-50 pioneiras tecnológicas em um evento no início deste ano.